Consulta diaria


Primeira leitura: 2Cor 4,7-15: 
Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos colocará ao seu lado.
Salmo: Sl 115,10-11. 15-16. 17-18 (R. 17a): 
Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor.
Evangelio: Mt 5,27-32:    
Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração.

 

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Ouvistes o que foi dito: 'Não cometerás adultério'. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração. Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado, arranca-o e joga-o para longe de ti! De fato, é melhor perder um de teus membros, do que todo o teu corpo ser jogado no inferno. Se a tua mão direita é para ti ocasião de pecado, corta-a e joga-a para longe de ti! De fato, é melhor perder um dos teus membros, do que todo o teu corpo ir para o inferno. Foi dito também: 'Quem se divorciar de sua mulher, dê-lhe uma certidão de divórcio'. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que se divorcia de sua mulher, a não ser por motivo de união irregular, faz com que ela se torne adúltera; e quem se casa com a mulher divorciada comete adultério.

Comentário

Neste dia, o evangelho está centrado na experiência do casamento. O mandamento ao qual ele alude é: "não cometerás adultério". O objetivo é salvaguardar o valor do matrimônio. Jesus não permanece apenas na ingênua alusão do mandamento, mas vai além, ao mundo que envolve o interior do coração humano, pois é aí que é se torna possível viver a fidelidade ou a infidelidade, porque o adultério começa no coração. No pensamento mediterrâneo, o olho era considerado o órgão através do qual se manifestavam alguns maus desejos, tais como: o da inveja e da avareza, enquanto a mão era o órgão pelo qual se levavam a cabo esses desejos nascem do coração. O convite do Evangelho é contundente: devemos agir na raiz, onde decidimos sobre as ações humanas. Isto é, devemos estar decididos a cortar tudo aquilo que induz ao mal. A razão é que se deve amar com o mesmo amor com o qual se é amado.

Santo do Dia
S. Metódio I
c. 789-847 ? patriarca e confessor

Metódio, natural de Siracusa, Sicília, foi patriarca de Constantinopla. Destacou-se na luta contra os iconoclastas, que defendiam e promoviam a destruição de imagens sagradas. Quando o patriarca Nicéforo foi exilado, Metódio foi a Roma, onde relatou ao papa Pascal I o que estava acontecendo no Oriente. Ao voltar a Constantinopla foi preso, açoitado, acusado de traição e jogado em um calabouço, onde, por sete anos, viveu à míngua, padecendo fome e sede. Em 842, Teodora subiu ao trono como regente de Miguel III. Os iconoclastas foram depostos e S. Metódio foi eleito patriarca de Constantinopla.