Consulta diaria


Primeira leitura: 2Cor 3,4-11:   
Ele é que nos tornou capazes de exercer o ministério de uma aliança nova. Esta não é uma aliança da letra, mas do Espírito.
Salmo: Sl 98, 5. 6. 7. 8. 9 (R. Cf. 9c):     
Santo é o Senhor nosso Deus!
Evangelio: Mt 5,17-19:    
Aquele que praticar e ensinar os mandamentos, este será considerado grande.

 

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei, sem que tudo se cumpra. Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus.

Comentário

Às vezes a novidade gera espanto e ninguém parece estar preparado para isso. O novo implica criatividade e está associado ao futuro, com o qual ninguém é capaz de enxergar além. Talvez as palavras de Jesus sobre a Lei tenham dado origem a más interpretações, tanto que, dentro da comunidade judeu-cristã existia o imaginário que Jesus chegou para anular o antigo, a Lei.No entanto, Jesus deixa claro que ele veio para dar cumprimento à Lei e aos profetas, é claro, através da novidade do reino. Recordemos que este projeto só é possível através da vivência das bem-aventuranças como chave alternativa.Portanto, para ser considerado grande no reino dos céus deve-se dar testemunhado do projeto de Jesus, assumindo os riscos deste, lutando incansavelmente pela justiça, ou seja, a Lei. O desafio desta novidade depende hoje da nossa resposta a este compromisso: será que o nosso projeto de vida é processado com o de Jesus?

Santo do Dia
S. Onofre
Séc. IV ? eremita ? invocado contra a doença do álcool ?
\"Onofre?, nome de origem egípcia que significa \"boi preto, boi sagrado?


Onofre foi um eremita egípcio que passou a vida inteira na mais completa solidão no deserto de Tebaida. Alimentava-se de raízes e cobria o corpo com um cinturão de folhas. Por setenta anos viveu sozinho, buscando a Deus mediante a oração e uma vida de austeridade. Pouco antes de morrer, foi encontrado pelo monge Pafúncio, ao qual narrou sua vida. A devoção a S. Onofre chegou ao Ocidente trazida pelos cruzados. É invocado com a seguinte oração:
Ó S. Onofre, que pela fé, penitência e força de vontade vencestes o vício do álcool, concedei-me a força e a graça de resistir à tentação da bebida. Livrai dessa verdadeira doença também os meus familiares e os meus amigos. Abençoai os \"alcoólicos anônimos?para que conservem firme seu propósito de viver afastados da bebida e de ajudar seus semelhantes a fazer o mesmo. Virgem Maria, mãe compassiva dos pecadores, socorrei-nos. S. Onofre, rogai por nós.